Publicado em Sermões e Esboços

Caminhar em Cristo é o caminho da Restauração


Texto: I Reis 18.30-39

Introdução:

A crise da sociedade atual é querer ter êxito através de seus recursos, sem Deus.

Elias mostra-nos através do seu exemplo como devemos agir.

Restaurando a Comunhão

1 – V. 30 – Elias tinha uma unção especial de restauração

– ele chamou o povo a si e somente quando o povo se achegou a ele, o altar do Senhor foi restaurado.

– Sem comunhão não há restauração.

– Precisamos juntamente com a nossa família restaurar o altar na nossa casa, através da adoração e vida em santidade.

– A Igreja Caminhar em Cristo tem uma unção específica de restauração.

Restaurando a Adoração

2 – V. 31 – Elias tomou doze pedras, conforme o número das tribos de Israel. – altar

– As pedras representam ministérios.

– As doze pedras representam a visão da multiplicação.

– A restauração somente veio através da representação do plano de Deus.

– Elias não tomou um número aleatório de pedras. “Tomou doze pedras” – testemunhas do pacto/ aliança.

Restaurando o Ministério

3 – V. 33 – Elias preparou a lenha – o sacrifício.

– Lenha fala acerca da cruz de Cristo.

– Todos os nossos problemas foram resolvidos na Cruz do calvário.

– As enfermidades, tristezas, derrotas, divisões, separações, misérias, vícios e toda escravidão o messias já levou sobre si no Calvário.

Restaurando o Discipulado

4 – V. 34 – Enchei de água quatro cântaros. – água da vida

– Fala da restauração.

– Quatro cântaros – quatro cantos da terra – todos os lugares.

– A água fala da Palavra de Deus.

– A Igreja é caracterizada pelo ensino da palavra (é uma igreja bíblica).

– Por três vezes derramaram a água – 3 vezes 4 cântaros = 12 pedras.

Restaurando o Evangelismo

5 – V. 38 – À volta da Unção – presença do Espírito Santo – define a missão.

– A unção de Elias flui ainda hoje.

– Elias tinha um objetivo, fazer o povo voltar a Deus (v. 21).

– Ele sabia que precisava do Espírito Santo para restaurar a nação.

– Somente o Espírito Santo convence o povo do pecado da justiça e do juízo (Jo 16.8).

– Podemos ter profundo conhecimento da visão. Porém, sem a Unção e o governo estabelecido não teremos a multiplicação.

Conclusão:

Restaurando a Glorificação

V. 39 – “O que vendo todo o povo, caiu sobre os seus rostos e disse: “só o Senhor é Deus!””. – gerou temor da Presença de Deus.

Aplicação:

Ainda acreditamos que somos capazes de gerar recursos para a nossa vida sozinhos?

Qual é a qualidade da comunhão que temos tido na nossa igreja? Temos gerado pela nossa comunhão a devida restauração?

Como estamos desenvolvendo os nossos ministérios?

Que tipo de sacrifício estamos oferecendo à Deus?

Qual é o conteúdo das nossas vidas que temos carregado e distribuído? Têm sido a Palavra de Deus?

Quais são os nossos atos, que têm produzido “temor à Presença de Deus”?

Anúncios

Autor:

Pastor Titular da Igreja Caminhar em Cristo em Curitiba/PR - Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s