Publicado em Sermões e Esboços

A Culpa


pulpitoA Culpa

Romanos 8:1-15

A culpa tem sido assunto para vários estudos. Diante dela, a culpa, surgiram até doutrinas.

Vejamos o que a Palavra de Deus diz sobre a culpa

1. Purgatório – Culpa é a nossa tentativa para pagar o mal que fizemos pela sensação ruim para ela. (1-4)

A doutrina do Purgatório afirma que existem alguns pecados que temos de pagar para purgação, porque Cristo não pagou por todos os meus pecados.

Este é o meu problema com esta “doutrina do purgatório”: se Cristo não pagou por todos os meus pecados e ainda existe uma grande barreira entre Deus e nós, então ainda há uma infinita diferença entre nós, e vã é a nossa fé.

Embora possamos não ter “a doutrina do purgatório” na teologia evangélica, temos ainda a culpa como assunto comum. No nosso subconsciente acreditamos que se sentir culpado é o suficiente para lamentarmos e nos arrependermos, e confessando os nossos pecados será o suficiente então para ganhar o perdão de Deus.

2. Penitência – Culpa é a nossa tentativa de assegurar que ainda estamos espiritualmente nos sentindo culpado, quando ela é um defeito que nos permite nos licenciarmos e nos distanciarmos do pecado. (5-8)

Você acha, que quando você se sente culpado é porque muitas vezes, tudo está bem, mesmo em meio ao pecado, e que de alguma maneira você está conectado a Deus, e por isso você se sente culpado diante do amor de Deus. Não sente a necessidade de arrependimento, mas sim, distanciamento do pecado.

A culpa chama-o de volta à velha natureza, mas não aos que são transformadas para uma novidade de vida. Ele lembra das velhas formas e em seu estado derrotado, com vistas a você retornar ao pecado.

Romanos nos diz que não podemos co-existir a uma vida carnal com a do espiritual. Existe uma luta sim, mas a culpa confunde-nos a pensar que, enquanto nos sentimos mal, temos de estar fazendo algo certo.

Ideais completamente contrárias a Palavra de Deus.

3. Prevenção – Culpa é a nossa tentativa de evitar o mal que fizemos no passado, fizemos por falta de compromisso com o Reino de Deus. (9-11)

Cristo morreu, não só para nos livrar do pecado, não apenas para nos livrar da morte, mas também do medo da morte. Isso é exatamente o que é culpa, o medo de que não são suficientes. Hebreus 2:15, “livre e todos aqueles que foram detidos em suas vidas pela escravidão do medo da morte.”

A Culpa tenta convencê-lo de que você está morto, mas você está vivo em Cristo. O mesmo espírito que Cristo trouxe de volta a partir de três dias morto está fazendo você vivo a cada momento.

4. Problema – Culpa é a nossa tentativa, e que é o que nós temos aqui! (12-17)

12 Portanto, meus irmãos e minhas irmãs, nós temos uma obrigação, que é a de não vivermos de acordo com a nossa natureza humana.

13 Porque, se vocês viverem de acordo com a natureza humana, vocês morrerão espiritualmente; mas, se pelo Espírito de Deus vocês matarem as suas ações pecaminosas, vocês viverão espiritualmente.

14 Pois aqueles que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus.

15 Porque o Espírito que vocês receberam de Deus não torna vocês escravos e não faz com que tenham medo. Pelo contrário, o Espírito torna vocês filhos de Deus; e pelo poder do Espírito dizemos com fervor a Deus: “Pai, meu Pai!”

16 O Espírito de Deus se une com o nosso espírito para afirmar que somos filhos de Deus.

Romanos 8:12-16

Conclusão

Apelo

Oração

Anúncios

Autor:

Pastor Titular da Igreja Caminhar em Cristo em Curitiba/PR - Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s