Publicado em Fatos do dia-a-dia

Alcoolismo: anorexia alcoólica


Drunkorexia – Anorexia alcoólica é um sintoma do alcoolismo, entenda esse distúrbio

Por Marina Gonçalves • 04/11/2009 • bolsademulher.com

Kirsten Dunst, Lindsay Lohan e Amy Winehouse são os casos mais famosos da doença que começa a ser conhecida por aqui: a anorexia alcoólica, ou drunkorexia, termo criado nos Estados Unidos para definir o alcoolismo associado à anorexia e outros distúrbios alimentares. Junção de duas patologias graves, a drunkorexia afeta principalmente mulheres.

Antes de ser abordada na novela “Viver a Vida”, da TV Globo, a patologia era quase desconhecida no Brasil. No folhetim, a atriz Bárbara Paz vive Renata, modelo que ingere bebida alcoólica no lugar da alimentação, com o intuito de emagrecer. Para a médica Patrícia Oliveira, do Instituto de Metabolismo e Nutrição (IMeN), de São Paulo, a anorexia alcoólica não é uma doença e sim um sintoma do alcoolismo.

O tratamento é feito com terapia comportamental e acompanhamento nutricional para controle do transtorno alimentar e do alcoolismo, o que exige trabalhos de grupo, reuniões do Alcoólicos Anônimos e avaliações clínicas para medir e tratar os prejuízos orgânicos do consumo.

Entenda a anorexia

A anorexia é um transtorno alimentar grave em que a busca por magreza leva a pessoa a estratégias drásticas para perda de peso. Ana Maria Ferreira Pinto, psiquiatra e psicanalista da Sociedade Brasileira de Psicanálise do Rio de Janeiro, frisa que a anorexia não é sinônimo de falta de apetite. Segundo ela, a anoréxica tem fome, mas também um autocontrole muito grande. E mesmo extremamente magras, as jovens que sofrem com o distúrbio apresentam um medo intenso de engordar.

É o caso de M., que pensa em perder quase 10 quilos para atingir o peso ‘ideal’. “No ano passado eu pesava 61 quilos, hoje peso 52. Mas minha meta é alcançar os tão sonhados 43 quilos. Já tentei parar com isso, voltar a comer como uma pessoa normal, a pedido do namorado e dos amigos. Eu prometi e tentei, mas estou de volta. Fico com a consciência muito pesada quando como, além de me ver engordar tudo de novo”, conta.

Como saber se a pessoa está sofrendo desse mal? “O diagnóstico da anorexia nervosa é feito ao constatar alguns sinais e sintomas como recusa em se manter no peso mínimo ou acima do mínimo indicado para a altura e idade, medo intenso de engordar, distorção da imagem corporal e alterações do ciclo menstrual sem outra causa; associado ao consumo de álcool em substituição dos alimentos”, explica a médica Patrícia Oliveira .

Você sabe se alimentar?

Para o terapeuta de família e casal Moisés Groisman, a anorexia, em qualquer dos casos, é produto do sistema familiar. “Na maior parte dos casos, a doença coincide com uma época de crise familiar. É como se a adolescente quisesse encobrir a problemática dos pais”, explica o terapeuta, que já atendeu a uma paciente com a patologia. De acordo com ele, a anorexia atinge adolescentes do sexo feminino de 80 a 90% dos casos, tem alto índice de mortes, podendo chegar a 25%.

Bebidas são calóricas

Embora as drunkoréxicas pensem o contrário, dificilmente a ingestão de bebida alcoólica vai fazer com que alguém perca peso. As bebidas são ainda mais calóricas que o açúcar: um grama de álcool fornece sete calorias, enquanto um grama de açúcar contém quatro. E à medida que o corpo vai ficando resistente ao álcool, é preciso beber cada vez mais para se ter o mesmo efeito.

A estudante M., de 18 anos, moradora de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, é anoréxica e há cinco anos faz uso da bebida alcoólica. Há pouco tempo a jovem tomou uma grande quantidade de um remédio que inibe o apetite associado ao álcool. “Comecei a beber e a fumar aos 13 anos. Mas só iniciei a anorexia no final do ano passado, quando estava com a ideia de emagrecer fixa na cabeça. Tomei uma overdose de Benflogin, um remédio alucinógeno que inibe o apetite e, para fazer efeito, tem que ser ingerido com álcool. Fui parar no hospital com a minha pressão lá em baixo. Realmente, a bebida inibe o apetite, porque te deixa com a sensação do inchaço”, relata.

Moisés Groisman explica que o álcool é uma fonte de energia, só que sem nutrientes, o que leva à desnutrição. Como a bebida passa a ser consumida com o estômago vazio, os efeitos são mais rápidos. “O álcool nutre de maneira errada o organismo e ainda leva a adolescente a forçar o vômito, hábito da bulimia, que também pode ser associado à drunkorexia”, diz. Números americanos indicam que até 33% das bulímicas também enfrentam problemas com o álcool.

Anúncios

Autor:

Pastor Titular da Igreja Caminhar em Cristo em Curitiba/PR - Brasil

Um comentário em “Alcoolismo: anorexia alcoólica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s