Publicado em Sermões e Esboços

O segredo da vida: Ressurreição!


pulpitoJoão 11:17-27

1. O tempo de Deus e os questionamentos da realidade (versos 17 a 22).

Parece que às vezes há uma colisão no cruzamento da fé e da realidade. As coisas que nós esperamos e oramos por vezes não coincidem com a realidade.

O tempo de Deus não é o nosso tempo.

Seu tempo e suas razões não são as nossas razões. Deus não tem a nossa concepção de projeto e seu subsídio de pecado e da morte, nem sempre se prestam à alegria.

Marta questionou o tempo de Jesus, “Se você tivesse vindo aqui …”

Em outras palavras, “Onde você estava Deus?”

Quantas vezes vamos oramos esta oração?

A fé de Marta se partiu juntamente com a morte de Lázaro, e se você nunca experimentou uma perda sabem que isso é verdade. Quer se trate de morte, doença ou de uma relação que desmoronou – de qualquer uma destas pode causar uma verdadeira crise de fé.

2. Nós desistimos de procurar a verdade e acaba sendo muito fácil ficar satisfeito com respostas fáceis. (versos 23-24)

Não desista de Deus! Possuímos o poder de aceitar respostas fáceis – atalhos. Penso que a razão para isto é que é muito mais fácil de aceitar o padrão normal e respostas – mesmo que eles não sejam o melhor.

Somos muitas vezes como Marta, facilmente satisfeito com as mesmas e velhas respostas fáceis, mesmo que não funcionem. Se elas parecem vazias para você é porque elas são.

Marta parece não querer se atrever a ter esperança, por ousar a ter fé, por receio de sofrer mais ainda.

Ela está tentando se defender como nós, do que buscar uma maior esperança de que ainda é tracejada.

Precisamos ser mais como Jacó, lutando com Deus, a fim de compreender a sua verdade e receber sua bênção. (Gênesis 32:22 ss)

Se assim não fizermos, então é aqui, neste ponto, onde ficaremos mortos espiritualmente.

Porque a nossa religião não é mais baseada na busca de amor e arrojo, mas na verdade.

Temos fé para substituir nossa apatia e justificá-la porque faz “sentido” e isso nos impede de que nos machuquemos.

3. Jesus convida-nos a questões mais profundas e mais ousadas de fé. (versos 25-26)

No meio do julgamento de Jesus o desafio de Marta é “Não basta acreditar na ressurreição que virá, mas a ressurreição agora.”

E é esse o seu desafio para nós, não espere por mim para trabalhar e para ressuscitar o seu querido até que você esteja enterrado – perguntar-me por poder ressurreição agora!

O que é que isso parece?

É a pessoa que vive da fé, o salmista que grita, “Deus onde está você”. É mesmo demonstrado por Jesus em seu mais escuro de todos os dias da sua vida, quando ele grita: “Meu Deus, meu Deus por que me abandonaste”.

Às vezes a causa de nossos julgamentos. Por vezes, o mundo e a nossa condição de caídos.

Independentemente da causa, Deus nos dá a força para continuar, se vamos continuar pressionando no sentido mais profundo o significado e a vida. Através da fé no poder da ressurreição de Jesus Cristo.

Eu não sei sobre você, mas eu não quero esperar até o dia da minha morte para ver o poder do Deus. Quero ver seu poder de ressurreição agora! Eu quero ser tão cheio do seu poder de ressurreição como Eliseu que ressuscitou alguém dentre os mortos após seu corpo ter sido jogado em seus ossos! (2 Reis 13:21)

4. A fé em Cristo, e não no seu plano, é suficiente para trazer a sua ação e poder. (verso 27)

Mas onde é que tudo começou?

Às vezes, o futuro parece tão incerto, como é que você tem fé que tudo vai ficar bem? Você não. Eu não. Nós não temos muito.

Você perceberá que ela não respondeu a pergunta de Jesus? Jesus perguntou sobre a ressurreição, e ela disse sobre o Messias!

Nós não temos que saber os detalhes só ter fé em Cristo.

Cristo diz: “Sigam-me.” Não siga meu mapa ou você gosta de onde estamos indo? Ele não nos disse onde, só que ele estava indo em algum lugar e ele pensou que você iria gostar.

Na semana passada, você olhou Jesus o Bom Pastor. Vemos aí grandes motivos para acreditar nele, por causa do seu sacrifício, do seu conhecimento, sua unidade e sua eternidade.

Nós não temos que saber as respostas, basta confiar em Cristo.

Nós não temos que saber o seu plano, só temos de conhecê-lo.

Quando temos fé em Cristo acontecem coisas incríveis. (João 11:38-44)

Fiquei preocupado com esta passagem até que eu voltei para as palavras de Cristo. O que eu pensei que ele disse foi: “Eu sou a reparação da vida.” Mas, ele não disse isso, ele disse, “Eu sou a ressurreição e a vida”.

Maria pensou que Jesus quis reparar a dor e ressuscitar sua vida depois na eternidade – palavra de consolo.

O problema é que achamos que Jesus era um agente funerário. Porém, ele não quer colocar uma cara bonita sobre a morte – ele veio para destruí-la! Ele não queria maquiar a situação da morte de Lázaro. Ele queria dar-lhe nova vida.

Jesus não veio para reparar que ele veio para ressuscitar! Ele quer trazer de volta as partes de você que está morto!

Ele quer dar-lhe uma nova vida! Novo casamento! Pais Novos! Novos filhos! Saúde Nova! Nova retidão!

Não há necessidade da morte além do poder da ressurreição de Cristo – porque morto está morto. Se você quiser vida, Cristo quer dar-lhe vida nova!

E é aqui mesmo na morte de Lázaro que Jesus é poderoso e mostrou-se relevante. Em nosso pior momento Jesus está no seu melhor. Se você já experimentou perda você sabe que uma parte de você se sente morta. Mas o poder da ressurreição é o grande segredo da vida!

Anúncios

Autor:

Pastor Titular da Igreja Caminhar em Cristo em Curitiba/PR - Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s